Símbolos do Islamismo mais importantes para fiéis

O Islamismo é uma religião Monoteísta que tem em Maomé o último profeta e a Alá como o seu Deus. Segundo a tradição islã, Maomé recebeu diretamente das mãos do anjo Gabriel, os preceitos básicos que constituem o Islã, as orientações religiosas como também os dogmas morais que foram todos organizados em um livro denominado Alcorão que também traz citações da Bíblia no Antigo Testamento.

O Alcorão

O Alcorão também chamado de “Corão”, é o livro sagrado dos Islamitas, ou seja de todos aqueles que são adeptos da religião Islamita. Segundo a tradição, esse livro contém todos os registros sobre as revelações de Deus (Alá) que foram passadas ao profeta Maomé pelas mãos do anjo Gabriel.

Profeta Maomé

O que Cristo representa para os cristãos, Maomé representa para os Islamitas. Fundador do Islamismo, aos quarenta anos de idade Maomé acreditava receber revelações divinas através do anjo Gabriel. As revelações persistiram por 23 anos de sua vida, o que deu origem ao Alcorão, livro considerado sagrado pelos Islâmicos.

As primeiras mensagens que Maomé dizia receber de Deus, foram repartidas apenas com os amigos e a própria esposa, mas com o passar dos anos, essas revelações se tornaram públicas e por isso, Maomé começou a ganhar muitos adeptos.

Com a propagação dessas revelações, começou a surgir uma nova religião, o Islã cujo livro sagrado até hoje é o Alcorão.

Por conta da propagação dessas revelações e o surgimento da religião Islã, não poderia ser diferente que Maomé se tornasse um dos principais entre os símbolos do Islamismo mais importantes.

Mesquita Muçulmana

A Mesquita muçulmana é o local onde o povo islâmico se encontra para cultuar a Alá. A princípio, esses locais de cultos eram simples, mas com o passar dos anos e com o aumento dos adeptos ao islamismo, esses “Templos” se tornaram bem suntuosos.

Em nossos dias, encontramos templos que são verdadeiros pontos turísticos por conta da arquitetura que apresentam. Apesar de essas mesquitas apresentarem pontos bem diferentes, entre elas existem alguns elementos que são bem comuns, vejamos sobre alguns desses elementos:

  • Minarete – minarete é uma torre muito alta e fina que geralmente fica localizada em um dos cantos da Mesquita.
  • Salão de orações – também chamado de Mussala, esse salão não contém nenhum tipo de móvel, tudo para oferecer um maior número de espaços para que as pessoas possam chegar para adorar.

Nesse salão, homens e mulheres ocupam lugares diferentes para a adoração e oração, com as mulheres sempre atrás dos homens.

  • Cúpulas – as cúpulas estão sempre presentes na arquitetura das mesquitas e existem desde o século VII, representando o universo de Deus.

 

Tapete Salat de Oração

O tapete para as orações (Salat) muçulmanas não é considerado um item sagrado entre os islâmicos, mas ele se faz necessário para o momento dessas orações. A Salat é considerada a principal parte na adoração Islâmica e o próprio Maomé dizia que ela é o pilar da religião do Islã.

Por isso, o tapete é necessário para oferecer maior conforto aos adoradores e também evita que estes se sujem, especialmente quando estão fora das mesquitas, quem sabe até em campo aberto em viagem.

Esses tapetes são confeccionados com detalhes bem graciosos onde se destaca a figura de uma Mesquita, sempre na cabeceira do tapete.

A Burca Islâmica

A Burca é uma espécie de vestimenta que deve ser usada pelas mulheres islâmicas, um vestuário que cobre todo o corpo, dos pés a cabeça. Apesar de existir desde o século XVIII na cultura islã, foi somente a partir de 1998 que essas peças de vestuário se tornaram um dos símbolos do Islamismo mais importantes, pelo menos entre o povo Talibã.

Hoje, a burca é uma vestimenta de uso obrigatório pelas mulheres no Afeganistão e também no Paquistão. Trata-se de um vestuário que diferencia a cultura islâmica entre as mulheres e estas se de fato desejam seguir a religião e os costumes desses povos, devem sempre vestir-se com as burcas.

Masbaha Terço Islâmico

Assim como o rosário ou terço usado pela igreja católica, o Masbaha é um terço islâmico que é usado sempre que esses povos oram ao deus Alá.

Existe já há alguns milênios, o Masbaha é um acumulador e transmissor de energias positivas segundo a tradição islã e, além disso, evita a tensão nervosa. Esse “terço” pode conter até 99 pedras preparadas com material bem variado desde o âmbar ao plástico.

O Ramadã

O Ramadã é um período todo especial do ano para todo o povo Islâmico, pois é o período de jejum no 9º mês do calendário do Islã. Trata-se do jejum (Suam) muito valorizado entre os 5 pilares da fé islâmica.

No ano de 2018 esse jejum foi comemorado da noite de quarta-feira 16 de Maio até a noite de quinta-feira dia 14 de junho. Durante o período desse jejum, os fiéis muçulmanos são convidados a fazer uma renovação da fé quando a caridade é praticada com muita intensidade e os valores familiares e da fraternidade são valorizados e vividos com maior profundidade.

No período do Ramadã, o islamita tira mais tempo para ler o Alcorão e também visita a Mesquita com maior frequência.

Turbantes e Túnicas Masculinas

Conhecido como Kandoora, as túnicas masculinas dos Islâmicos são bem tradicionais, porém podem variar de cores e também podem apresentar ligeiras diferenças de uma região para outra nos países com a crença Islã.

Esses vestuários, sempre com mangas longas e comprimento até o tornozelo podem trazer tons mais claros ou mais escuros, desde que não sejam transparentes. São feitos de tecidos leves especialmente para evitar o desconforto com o calor nos meses quentes de verão.

Também conhecidos como Murban, os turbantes são uma espécie de “marca registrada” dos Islamitas, e nesse caso, as cores para esses acessórios também podem ser diferenciadas e alguns usam também uma espécie de corda que é feita de lã de ovelha ou de carneiro.

Lua Crescente com Estrela

A figura da Lua Crescente com a Estrela estão entre os símbolos do Islamismo mais importantes e por isso, também estão presentes nas insígnias nacionais de países que professam a religião de Maomé.

Essas figuras representam a Soberania e a Dignidade e ainda servem como simbolismo para a renovação da vida e da natureza. O que acontece é que os islâmicos seguem o calendário Lunar cujos meses tem início sempre na lua crescente.

 

Os 5 pilares do Islamismo

Os 5 pilares do Islamismo são considerados mais do que sagrados para a religião, são eles:

  • Shahada – considerada a porta de entrada para o indivíduo no Islam, nenhuma pessoa é considerada Islâmica se não proferir todos os dias a frase: ” Não há divindade além de Allah e Muhammad é mensageiro de Allah”.
  • Salat – Salata é a oração obrigatória que os muçulmanos devem fazer 5 vezes ao dia em horários bem específicos.
  • Zakat – Zakat é a doação compulsórias de 2,5% para aqueles que tem capacidade de doar, nesse caso, pessoas que possuem bens acima de 85 gramas de ouro. Porém, o valor é pago só sobre o que excede a essas 85 gramas de ouro.
  • Jejum no mês de Ramadã – esse jejum deve ser praticado por cada muçulmano que tem condições de jejuar iniciando o jejum antes do por do sol e terminando depois do por do sol.
  • Peregrinação a Meca – a viagem a Meca precisa ser feita pelo menos 1 vez na vida.

 

Estes são apenas alguns entre os símbolos do islamismo mais importantes, mas existem muitos outros. Aproveite e faça suas pesquisas na internet para conferir mais sobre esse assunto.

Leia também:
Símbolos do Judaísmo mais importantes para os Religiosos

Remédio Glifage para Diabetes tipo 1 e 2, Bulas, Informações

Remedinhos para Gripe e Febre no bebê, indicações

Chá para baixar Triglicerídeos, nomes, Tratamento Natural

Remédio Bromoprida para Problemas de Estômago